2ª São Paulo Oktoberfest 2ª São Paulo Oktoberfest
RELEASE

Adriano Grineberg

Adriano Grineberg: música sem fronteiras
Com mais de vinte anos de carreira, Adriano Grineberg é considerado um dos maiores músicos de blues contemporâneo do Brasil. Sua música é o resultado da combinação de uma variedade de referências da música internacional como Ray Charles, Taj Mahal e Bob Marley, e de grandes mestres da música brasileira como Pixinguinha, Luiz Gonzaga e Tim Maia. Em seu trabalho reverencia também as raízes da música da África e da Índia – país este onde já viveu. Esta combinação inusitada de influências traz para a sua música uma originalidade e singularidade sem fronteiras.
Pianista de formação erudita, compositor, arranjador e cantor, no final da década de oitenta descobriu no blues uma paixão que o levou a acompanhar grandes artistas do gênero como Deacon Jones (EUA), John Pizzarelli (EUA), Andre Christovam (BRA), Corey Harris (EUA), Igor Prado (BRA), Big Time Sarah (EUA), Deitra Farr (EUA), James Wheller (EUA), Jimmy Burns (EUA) e Magic Slim (EUA) – tendo gravado com este último um CD ao lado da banda Blue Jeans (BRA). Em 2004, Adriano Grineberg abriu três vezes os shows de B.B. King em São Paulo. Seu trabalho foi reconhecido dois anos seguidos (2016 e 2017) com o Prêmio Profissionais da Música/Music pro Awards (Brasil) na categoria Melhor Artista de Rock e Blues.
No cenário da musica brasileira, teve passagem pela banda Ira! (uma das maiores bandas do rock brasileiro), tendo acompanhado e gravado com Filipe Catto, Arnaldo Antunes, Elba Ramalho, Wanderléa, Ana Cañas, Gilberto Gil e Paralamas do Sucesso. Antes dos 40 anos de idade conquistou a marca de 150 aparições em fichas técnicas de discos.
Um artista naturalmente eclético, produziu 10 discos de New Age e World Music em parceria com o guitarrista Edu Gomes, com destaque para o álbum Música para os Florais de Bach, obra reconhecida com o selo de autenticidade do Edward Bach Institute (Inglaterra).
Seu trabalho mais recente, Blues for Africa, é uma síntese melódica e rítmica que resulta de duas décadas de pesquisa no continente africano. Retratando a diversidade da África em suas mais distintas faces, o trabalho abrange do gospel do sul da África à arte Sufi dos Tuaregues no Saara, da pulsação e alegria da música de Benin e Angola – tão presentes na cultura brasileira – à introspecção dos cantos em Ioruba e Igbo na Nigéria, do Blues do Delta do Mississippi à infinidade de ritmos de New Orleans, do Reggae jamaicano às danças e rituais da África Central. Gravado em seis línguas (Zulu, Ioruba, Bembe, Igbo, Swahili e Inglês), o álbum reúne composições próprias e canções tradicionais e ancestrais dos povos nativos.
Esta mistura de influências, sempre acompanhada pela linguagem do Blues, e colocada em prática com toda a experiência que os anos de trabalho trouxeram, faz de Adriano Grineberg um dos artistas mais interessantes da música brasileira.
Classificação: livre. Menores apenas acompanhados dos pais ou responsáveis legais.
Venda e consumo de bebidas alcoólicas proibidos para menores de 18 anos. Não nos responsabilizamos por ingressos adquiridos por terceiros.